quarta-feira, dezembro 22, 2010

Carta de Natal IV - 2010

Desde o começo de dezembro que venho falando entre os caminhantes em Fortaleza, sobre a importância de valorizarmos os reais significados do Natal e de resignificarmos se for necessário. Agora estamos cada vez mais perto da virada do ano, tempo onde misteriosamente as pessoas se abrem as outras, nem que seja por algumas horas, e dizem coisas que durante um ano inteiro não disseram.

Felizmente não é esse o espírito do Caminho da Graça, pois não precisam de datas comemorativas para se revelarem em textos, abraços, apertos de mãos, telefonemas, emails, escutas e falas diversas. E em datas como essas apenas continuam o exercício diário da amizade e do amor.

Gostaria de mais uma vez dizer o quanto sou abençoado por caminhar convosco. Entre vocês caminho sem medo e sem ansiedade. Não temo ser eu mesmo e nem preciso ser sempre, pois até espaço para negar e fingir encontro entre nós num respeito profundo pelo tempo do outro.

Como é bom caminhar por fé entre irmãos que não me exigem respostas, explicações, onde o aprendizado é constante e muitas vezes silencioso.

Que espaço maravilhoso tenho entre vocês para crer e para duvidar, para falar e para ouvir, para fazer e para ser, para sorrir e para chorar, para acertar e para errar.

Entre vocês sou livre e posso expor meus limites, minhas fraquezas, minha tristeza, minha incompetência, e assim vou me conhecendo melhor, me trabalhando e tornando-me mais eu mesmo, assumindo a própria história na medida em que vivo a dinâmica do Reino dos Céus.

Vocês são um verdadeiro presente de Natal.

Obrigado por tudo.

Desejo a todos que fazem esse Caminho comigo um tempo maravilhoso de Vida, Paz e Alegria.

Que venha 2011!

Ora vem, Senhor Jesus!

Ivo Fernandes
22 de dezembro de 2010

Nenhum comentário:

Postar um comentário