segunda-feira, janeiro 11, 2010

na Nigéria




Missão na Nigéria



A Nigéria, com o seu sistema de crenças, não era capaz de molestar uma criança acusando-a de estar possuída por espírito de bruxaria. Havia liturgias que, em última instância, preservavam a integridade da criança, absolvendo-a da acusação sofrida. O fato é que a Nigéria, por ela mesma, não chegava concluir e considerar que uma criança acusada de bruxaria fosse, de fato, confirmada como bruxa.

Mas ai chegou a igreja evangélica! Mais precisamente a modalidade neo-pentecostal, e tratou de fazer o que a Nigéria, por conta própria, jamais conseguiu fazer. Agora a criança acusada de bruxaria não conta mais com os meios religiosos de antes que a inocentavam, pois, na parte "evangélica" da Nigéria, a salvação para uma criança-bruxa é o exorcismo feito por um pastor evangélico. Ele, o pastor, é quem determina se a criança está ou não possuída, e como ele cobra para exorcizar a criança, ele sempre diz que ela está!

Nesse ponto existem duas possibilidades.

Se a família pode pagar pelo ritual de exorcismo, ele será feito e a criança será molestada e traumatizada física e emocionalmente (tem vídeos)

Se a família não pode pagar pelo exorcismo, expulsa a criança de casa, afinal um filho bruxo é a ruína da família. Assim muitas crianças são torturadas antes de serem expulsas (tem vídeos).

Enfim, lá também o sistema "evangélico" é grande, lucrativo, exerce controle e abuso de poder...tudo em nome do jesus que Jesus não conhece.

Existe lá uma minoria cristã contra esse inferno e alguns até conseguem abrigar crianças rejeitadas.

Bem, alguns de nós estamos lá. Fomos surfar com as crianças (fotos) e dizer a todos (de "igreja" em "igreja" e ao ar livre) que delas é o Reino de Deus.

As fotos, textos e vídeos estão em Dossiê Nigéria

Veja e ajude se desejar e puder.

abraço

no Caminho,

hugo theophilo


Nenhum comentário:

Postar um comentário