quarta-feira, junho 13, 2007

Acerca do Encontro de Mentores 2007


Ao chegar naquele que seria o lugar do evento já se percebia que a Graça não era palavra, texto, ensino ou doutrina, mas que era Vida se manifestando.

Pensei no que dizer depois de tudo que ali vi, ouvi e senti, e acredito que nada que possa escrever descreverá o que realmente aconteceu ali. Mas a fim de que muitos que não foram possam estimular-se a conhecer a Graça na Vida, decidi escrever o que para mim ficou claro, cada vez mais claro sobre o caminho da Graça.

O Caminho é sua mensagem, e a mensagem é uma só, que Deus estava em Cristo reconciliando consigo o mundo, não imputando aos homens as suas transgressões.
O Caminho são seus mensageiros, e estes são os que por todo lugar convocam seus irmãos para que se reconciliem com Deus. São como mendigos que encontraram o pão e saíram a avisar seus semelhantes onde encontrá-lo.
O Caminho é assim, simples, sem proposta institucional, visto que a proposta é o Evangelho, por isso, não temos placas, não temos rol de membros, pois todo mundo é membro enquanto membro for do Corpo de Cristo.

Aqueles que buscam sucesso institucional não devem vir a estar entre os do Caminho, pois neste Caminho, não fazemos propaganda de nós mesmos, mas Daquele que É.
Somos estação e não saleiro. Não existimos para sermos vistos, mas para servir no Caminho.
Aqueles que buscam o Caminho porque acreditam que por meio dele podem se tornar um denunciador sem fazer caso do Evangelho também não venham, pois a força da denúncia nos do Caminho está junto com a pregação do Evangelho, aliás, é o Evangelho que em sua mensagem já traz a denúncia contra os lobos fantasiados de pastores.
Só deve vir aqueles que entenderem que entre nós não há nenhum tipo de negociação do Evangelho. E para ser assim, existe um custo, o custo de só ser Nele.
Tem-se que se perder o medo, a vergonha, o pudor de se misturar entre as gentes e por causa disso ser conhecido como amigo de pecadores.

Enfim para ser e estar entre os do Caminho é necessário de uma vez por todas entender que o Caminho da Graça é para todos. Todos têm lugar à mesa. A vida humana em hipótese alguma é banalizada, pois por ela o nosso Deus deu o melhor do céu.

O Caminho está aí, e os do Caminho neste Caminho pregam o reino, curam os enfermos, expulsam os demônios, mas sua eterna alegria está no fato de seus nomes estarem escritos no Livro da Vida.

O Caminho da Graça nos leva a uma intimidade com o Aquele que é próprio Caminho, e cada estação serve para possibilitar a oração e a escuta, a confissão e a cura. Por isso não há espaço para escandalizar-se, só há espaço para entendimento e Graça.

Termino afirmando que o Caminho da Graça é para mim, por mim, em mim. Nele estou e Ele está em mim.

Ivo Fernandes
Estação Fortaleza
Em 13 de junho de 2007

Nenhum comentário:

Postar um comentário